Página Inicial |E-mail |Feed |Twitter |Facebook |Google+

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Guia prático do tapa na bunda

Já na Grécia Antiga, a bunda feminina era apreciada. No Brasil, não há dúvidas de que se trata da paixão nacional. E todos concordam que a brasileira tem um bumbum de respeito, né? Segundo o antropólogo Gilberto Freyre, tal perfeição é fruto da miscigenação iniciada nas senzalas nos séculos XVII e XVIII. Entretanto, para os ingleses (sempre os ingleses), ninguém barra a Austrália. E eles comprovam tal afirmação matematicamente. Uma equipe da Universidade de Manchester desenvolveu uma fórmula para calcular a perfeição:


(FORMATO + CURVATURA) x (BALANÇO + FIRMEZA) / (TEXTURA DA PELE + PROPORÇÃO ENTRE QUADRIL E CINTURA)

Cálculos malucos a parte, certo é que, quando crianças, meninos e meninas possuem bundas semelhantes. Somente na adolescência, e por resultado da ação do estrogênio (hormônio feminino), é que a diferença se torna visível. A gordura, então, se acumula nos quadris, tornando-se uma reserva de energia da mulher para a gravidez e a amamentação.

Mas, por que os homens gostam tanto do derrière feminino? Antropólogos dizem que tal atração sexual vem dos ancestrais. Como o acasalamento era feito por trás, a bunda era o chamariz para os antigos primatas. 



O GUIA DO TAPA
Revista VIP, fevereiro/2010, pág. 73
No momento certo, e do jeito certo, algumas mulheres (pelo menos as normais, como diria Nelson Rodrigues) aprovam um tapinha ou outro no bumbum. O segredo é controlar a força e ter certeza que a gata está a fim. O milenar manual indiano Kama Sutra ensina técnicas para o bom tapa.

A HORA CERTA
Quase no fim da relação sexual

COMO BATER
Tapas e apertadas devem ser intercalados com uma força considerável até o orgasmo. Segundo o Kama Sutra, nesse momento, os gemidos após cada tapa devem tentar imitar o som de uma codorna ou de um ganso (como é que faz mesmo uma codorna?). Mas recomendamos evitar essa parte.

A BUNDA CONTRA-ATACA
Depois de tanto levar tapa, a bunda decidiu se vingar. No Rio, as Tequileiras do Funk escolhem um fã na plateia para espancá-lo no palco com o traseiro. Débora, Beatriz e Cláudia Vulcão deixam o camarada sentado no chão, enroscam a perna em torno da cabeça do coitado e o golpeiam impiedosamente com a bunda. Segundo as funqueiras, alguns ficam tontos e nem conseguem se levantar.

Afinal, um tapinha não dói?



Ah! Vou começar a indicar alguns links da semana no rodapé dos posts. 

Site diz quando alguém se masturba pensando em você - Malvadas
*  Meditação pode melhorar vida sexual- Puro Veneno
* Masturbação: fatos e estatísticas - Mouzdox

Beijo Rouge

5 comentários:

Mouzdox disse...

É muito bom quando a mulher pede para levar uns tapinhas...

Brazilianbloke disse...

heheh muito legal !

Anônimo disse...

adoroooooooooooooooooooooooooooooooo levar tapao na bunda na hora do mozinho gotoso

Sexolicious disse...

Dar uns tapinhas na hora do extase é muito bom!!!!!

Anônimo disse...

Toda a mulher gosta de levar uns tapinhas na bunda, mas tem que saber bater.
o segredo é bater e ao mesmo tempo dar carinho para ela.

Postar um comentário

Obrigada pela visita!