Página Inicial |E-mail |Feed |Twitter |Facebook |Google+

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O mestre da sacanagem



Os jovens de hoje em dia não podem reclamar de falta de informação, principalmente quando o assunto é sexo. Programas de TV, revistas, filmes, internet tratam do tema das mais diversas formas possíveis. A escola também vem se empenhando muito no campo da educação sexual.

Todavia, nas décadas de 50 e 60, a iniciação sexual dos jovens se dava, muitas vezes, através dos chamados “catecismos” - pequenas revistas com histórias de conteúdo porno-erótico, vendidas clandestinamente nas bancas de jornal da época.

O principal autor do gênero, motivo deste post, assinava como Carlos Zéfiro. Este era o pseudônimo de Alcides Aguiar Caminha, um carioca boêmio, funcionário público, casado desde os 25 anos e pai de cinco filhos. Autodidata no desenho, somente concluiu o ensino médio aos 58 anos.

Sua identidade foi mantida em segredo por quase 40 anos, tornando-se pública apenas em 1991, um ano antes de sua morte, numa reportagem de Juca Kfouri, para a Playboy.

Carlos Zéfiro ilustrou e vendeu - em todo o Brasil, Argentina e Uruguai - cerca de 500 trabalhos que chegaram a tiragens de 30.000 exemplares.

A linguagem que usava, popular na época, e o modo cru como escrevia retratavam o sexo como na vida real, sem hipocrisia ou falsos pudores e liberto de qualquer tabu. Por esta razão, seus quadrinhos eróticos foram amados pelos jovens e odiados pelas senhoras pudicas.

Hoje a obra do mestre da sacanagem brasileiro alcançou o patamar de arte e é reverenciada no mundo todo.

Se você ficou curioso e quer conhecer os catequismos (ou se ficou saudoso e que relembrar os tempos de menino), o
site oficial do artista disponibiliza seus trabalhos. É uma boa dica para quem gosta de arte erótica.




É só clicar nas imagens para ampliar
Beijo rouge

Dani

12 comentários:

Gasosóico disse...

Quando eu era piá, há bem pouco tempo atrás o acesso à pornografia era bem complicado, tinhamos que ver filmes naquelas fitas gigantes ou em revistinhas desse tipo ai. Pode parecer piegas falar mas era bem mais lúdico e interessante do que o esporte solitário hoje em dia.
Hahahahaha!

Daniel Savio disse...

Mas este costume de artistas desenharem quadrinhos mais sexs e sacanas sobre apelidos é bem forte no mercado Japones...

Pois todos criadores de mangás, começa desenhanho quadrinhos hentai, mas quando o desenho atinge a qualidade, eles assumem o nome real e esquecem o passado...

Fique com Deus, menina Dani.
Um abraço.

J.R disse...

hahaha!!! Só preciosidade heim??? Figuraaa!!


Adorei seu comentário...Tantas questões..

O que aconteceu com eles???

Segredo...rss..

bjs!

LEO disse...

Vc escreveu e vou escrever tambem sobre Zefiro!
Esse foi o "iniciador" sexual de toda uma geração!
batemos muita punheta vendo e lendo essas estorinhas!
Seu post está 1000!
Zerifo Sempre!
BJSSS
LEO

Luna Sanchez disse...

"Direto do túnel do tempo..."

Rs

Beijo, Dani.

ℓυηα

carol sakurá disse...

HUm..subversivo Zefiro!
Adorei!
Beijos!


Carol Sakurá

mulherpolvo disse...

demais, o Zéfiro, e demais você, por nos fazer lembrar (ou conhecer)!!!!
Eu sempre gostei muito, via dos meus primos, que devem ter herdado do pai, sei lá...

Bernardo Lupi disse...

Os desenhos são fenomenais! Quando era adolescente este tipo de coisas causavam-me um tesão medonho...

Pode publicar aquele vídeo dos bonequinhos à vontade! :)

Bubbles disse...

Adorei este artigo, tanta recordação boa!!! Só de pensar até me doi o pulso :)

Aqui em Portugal, tínhamos que "importar" este tipo de material, geralmente de França ou Itália, tinha um colecção de mais de 300 mini livros de banda desenhada até que um dia a minha avó descobriu e como eu não estava em casa queimou tudo :(, chorei 3 dias seguidos :). E não é só o valor sentimental ou as páginas coladas :P, hoje de certeza que conseguia vender tudo por mais de 1000 vezes do valor que eu comprei.
Agora com 33 anos ando a refazer a minha colecção mas tudo em digital e Zéfiro, já tenho tudo ou quase!!!

PS: Tenho um blog sobre filmes europeus de antigamente, aqueles em cassete VHS ou bobines, se a autora deste blog, muito fixe, autorizar eu posto o link!!

Bubbles

Leo Lagden disse...

Uma época mais romântica, menos explícita.
Talvez o mundo esteja precisando de um pouco mais de romantismo e inocência...rs

Bjs

Menina Misteriosa disse...

Dani,
Vim conhecer e gostei muito daqui!!!!!
Vou voltar mais vezes, com certeza!
Beijos... boa semana!

Anônimo disse...

Olá menino,

Amei esse blog. Pena que estou sem tempo agora para dar uma espiada mais detalhada, mas volto a te visitar em breve.

Beijos...Goze muito

Postar um comentário

Obrigada pela visita!